Hackers Ataques Utilizando DDos

ilustrasi-ddosA provedora de hospedagem francesa OVH revelou nesta semana o que pode ter sido o maior ataque DDoS da história. A rede da empresa ficou incapacitada após uma corrente de acessos ao seu sistema que chegou a ultrapassar o volume de 1 Terabit por segundo de tráfego.

Ataques de distribuição de negação de serviço (DDoS, na sigla em inglês) acontecem quando muitos terminais tentam se conectar aos mesmos servidores de uma só vez, sobrecarregando-os. De acordo com Octave Klaba, presidente do OVH, o bombardeio de acessos teria sido feito por uma botnet composta por mais de 150 mil dispositivos conectados à internet.

A rede de terminais “zumbis” usados para o ataque DDoS, segundo Klaba, incluiu principalmente câmeras de segurança e webcams. Os ataques foram realizados ao longo de toda a semana passada, com outros picos de 800 Gbps e 900 Gbps. Somados todos os picos de acesso, é provável que o ataque tenha gerado tráfego acima de 1.5 Tbps.

Ataques de distribuição de negação de serviço (DDoS, na sigla em inglês) acontecem quando muitos terminais tentam se conectar aos mesmos servidores de uma só vez, sobrecarregando-os. De acordo com Octave Klaba, presidente do OVH, o bombardeio de acessos teria sido feito por uma botnet composta por mais de 150 mil dispositivos conectados à internet.

A rede de terminais “zumbis” usados para o ataque DDoS, segundo Klaba, incluiu principalmente câmeras de segurança e webcams. Os ataques foram realizados ao longo de toda a semana passada, com outros picos de 800 Gbps e 900 Gbps. Somados todos os picos de acesso, é provável que o ataque tenha gerado tráfego acima de 1.5 Tbps.

 Ataques de distribuição de negação de serviço (DDoS, na sigla em inglês) acontecem quando muitos terminais tentam se conectar aos mesmos servidores de uma só vez, sobrecarregando-os. De acordo com Octave Klaba, presidente do OVH, o bombardeio de acessos teria sido feito por uma botnet composta por mais de 150 mil dispositivos conectados à internet.

A rede de terminais “zumbis” usados para o ataque DDoS, segundo Klaba, incluiu principalmente câmeras de segurança e webcams. Os ataques foram realizados ao longo de toda a semana passada, com outros picos de 800 Gbps e 900 Gbps. Somados todos os picos de acesso, é provável que o ataque tenha gerado tráfego acima de 1.5 Tbps.

“Dentro de um ou dois anos, ataques como esse vão se tornar comuns”, disse o especialista em segurança Martin McKeay, da Akamai, em entrevista ao site Ars Technica. “Agora que as pessoas sabem que essas coisas [ataques de mais de 1 Tbps] são possíveis, elas vão começar a pressionar nesta direção.

 

 

Rússia não quer mais a Microsoft e nenhuma tecnologia estrangeira no país

20160928104303_660_420

O presidente russo Vladimir Putin está incentivando as autoridades estaduais e empresas locais a reduzirem a dependência de fornecedores de software estrangeiras. E a primeira a entrar na lista negra foi a Microsoft.

A cidade de Moscou está substituindo os produtos da Microsoft por soluções de concorrentes locais. Os sistemas de e-mail Exchange e Outlook, por exemplo, serão trocados por sistemas desenvolvidos pelo provedor de internet russo Rostelecom PJSC.

O governo também está considerando deixar de lado o Office, mas as autoridades estaduais ainda estão à procura de alternativas, diz o chefe de tecnologia da informação de Moscou Artem Yermolaev.

Putin está em busca da independência tecnológica após corporações norte-americanas cortarem laços com as principais instituições russas após a anexação da Criméia, em 2014. Para incentivar a adoção de soluções locais, o presidente tem planos de aumentar os impostos sobre as empresas de tecnologia ocidentais que operam na Rússia.

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira – Operação Hashtag

índiceBrasília/DF – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (21/7) a Operação Hashtag para desarticular grupo envolvido na promoção do Estado Islâmico e na execução de atos preparatórios para a realização de atentados terroristas e outras ações criminosas. É a primeira operação policial após a publicação da Lei 13.260/2016.

Atentado em Munique causa 10 mortos, atirador de 18 anos suicidou-se

608x342_339377Um atentado terrorista vitimou pelo menos 10 pessoas esta tarde e feriu pelo menos 16 pessoas, num centro comercial de Munique, na Alemanha.

A ação, que não foi reivindicada, ocorreu no centro comercial Olympia nos arredores da cidade alemã, depois de um homem ter aberto fogo sobre os clientes de um restaurante de comida rápida.

Segundo a polícia de Munique, o suspeito terá agido sozinho e ter-se-à suicidado após o ataque.

O chefe da polícia afirmou que o atacante, de 18 anos de idade, teria nacionalidade alemã e iraniana e residiria em Munique há pelo menos dois anos. As motivações permanecem “pouco claras”, segundo as autoridades da cidade.

Fonte: http://pt.euronews.com/2016/07/22/tiroteio-em-centro-comercial-de-munique-na-alemanha-fonte-policia-local